angelica ca e paulo eneas
A advogada Sidney Powell processou nesta quarta-feira (25/11) as principais autoridades da Geórgia, alegando em um tribunal federal que o governo estadual comandado pelo Partido Republicano permitiu um esquema de fraude eleitoral em massa e várias violações da Constituição e das leis estaduais nas eleições gerais de 2020. A ação também envolve denúncia contra a empresa Dominion Voting Systems.

A ação judicial alega que o objetivo do esquema fraudulento era “manipular ilegal e fraudulentamente a contagem dos votos para garantir a eleição de Joe Biden como presidente dos Estados Unidos”.

Segundo o website americano Just The News, a ação foi movida no Tribunal Distrital dos Estados Unidos em Atlanta em nome de vários residentes da Geórgia, eleitores e funcionários do Partido Republicano contra o governador da Geórgia, Brian Kemp, o secretário de Estado Brad Raffensperger, e membros do conselho eleitoral estadual como réus.

O documento da ação judicial, contendo 104 páginas, solicita ao tribunal que emita uma ordem de injunção “proibindo o governador e o secretário de Estado de transmitir os resultados atualmente certificados ao Colégio Eleitoral com base na evidência esmagadora de adulteração eleitoral”.

De acordo com a denúncia apresentada, a fraude também foi supostamente executada por muitos meios, mas a forma “mais preocupante, insidiosa e flagrante” foi a adaptação sistemática do antiquado sistema de preenchimento de cédulas. A ação também denuncia o uso de recursos computacionais para o preenchimento automático de cédulas, além do uso de software operado por estrangeiros para fazer as totalizações.

A denúncia citou declarações de várias testemunhas, inclui vasta documentação, bem como depoimentos de especialistas que demonstraram as impossibilidades matemáticas absolutas dos resultados eleitorais exibidos, e sustenta que este esquema foi usado para fraudar milhares de votos na Georgia em favor de Joe Biden.

Em particular, o processo teve problemas com software e hardware eleitoral da Dominion Voting Systems, que foi recentemente comprado e colocado em uso por Kemp, Raffensperger e o Conselho de Eleições da Geórgia. Informações Just The News e The Epoch Times.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE