angelica ca e paulo eneas
Mohsen Fakhrizadeh-Mahavadi, o principal cientista nuclear do Irã, foi assassinado na última sexta-feira (27/11) perto de Teerã, depois que sua comitiva foi atacada com explosivos e tiros, informou a mídia estatal iraniana. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, acusou o Estado de Israel ​​pela morte de Fakhrizadeh, sem no entanto apresentar qualquer evidência para a acusação.

Segundo a agência de notícias Tasnim do Irã, explosivos foram usados ​​no ataque e várias pessoas foram mortas no incidente, incluindo parentes de Fakhrizadeh que viajavam com ele. No entanto, fontes independentes não confirmam estas supostas mortes de outros civis. Fakhrizadeh era o homem-chave do programa de aramas nucleares iraniano.

Em 2018, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu mencionou Fakhrizadeh em uma apresentação que fez sobre um arquivo com informações sobre o programa nuclear iraniano obtido pelo Mossad. “Lembre-se desse nome, Fakhrizadeh”, afirmou Netanyahu durante a apresentação. O premier israelense afirmou que o cientista iraniano era o chefe de um projeto nuclear secreto chamado Projeto Amad. Informações de Breitbart Breaking911 e Just The News.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE