por paulo eneas
O proto-ditador tucano João Doria anunciou nesta segunda-feira (30/11) novas medidas de restrição no Estado de São Paulo a pretexto da pandemia. As novas medidas irão implicar em limitação no horário de funcionamento de estabelecimentos comerciais, como se o vírus chinês tivesse hora marcada para contaminar. Também haverá restrições para o número de pessoas nestes estabelecimentos.

O tucano anuncia estas medidas um dia após o segundo turno das eleições municipais e apenas alguns dias depois de ele ter afirmado exatamente o contrário: no dia 13 de novembro João Doria havia afirmado categoricamente, como pode ser visto no vídeo abaixo, que ele não iria tomar novas medidas restritivas após a eleição, e acusou de “fake news” as informações que circulavam neste sentido.

Um dia após a eleição, e após garantir a reeleição de seu pupilo político Bruno Covas para a prefeitura da capital paulista, João Doria faz exatamente o que ele havia negado que iria fazer. O Crítica Nacional havia antecipado que o governador tucano tomaria estas medidas, como mostramos no artigo João Doria Poderá Usar Novos Lockdowns Como Chantagem Para Impor Vacina Chinesa, publicado no dia do segundo turno da eleição.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE