angelica ca
A Interpol emitiu um alerta global nesta quarta-feira (02/12) a seus 194 países membros orientando-os  para que se prepararem para ações do crime organizado envolvendo as vacinas contra o vírus chinês. No alerta de segurança nível laranja, a organização de cooperação policial internacional com sede em Lyon, na França, chama a atenção sobre a possibilidade de atividades criminosas de contrafação, roubo e promoção ilegal de vacinas contra o vírus chinês e a gripe.

O alerta internacional também inclui exemplos de crimes em que indivíduos foram encontrados anunciando, vendendo e administrando vacinas falsas. “A pandemia já deu origem a uma atividade criminosa predatória e oportunista sem precedentes”, lembra a Interpol, referindo-se as atividades já observadas de promoção, venda e administração de vacinas falsas contra o vírus.

A Interpol também pede vigilância contra o risco de circulação de falsos testes de detecção, cujo uso pode se multiplicar com a retomada das viagens internacionais, levando a uma produção e distribuição paralelas de kits de teste não autorizados e falsificados.

Com o aumento dos casos de fraudes relacionadas a covid, a Interpol também aconselha as pessoas a tomarem cuidado especial ao entrarem na internet para pesquisar equipamentos médicos ou medicamentos.

“Além dos perigos de solicitar produtos potencialmente fatais, uma análise da Unidade de Crimes Cibernéticos da Interpol revelou que dos 3.000 sites associados a farmácias online suspeitas de vender medicamentos ilícitos e dispositivos médicos, cerca de 1.700 continham ameaças cibernéticas, especialmente phishing e spamming malware”, afirmou a entidade em seu comunicado. Fonte: Interpol


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE