Atualização:
Além da Pensilvânia, Georgia e Nevada, os delegados republicanos dos estados do Michigan, Wisconsin, Arizona, Nevada e Novo Mexico também registram seus votos em separado em favor de Donald Trump.

por paulo eneas
Os delegados eleitorais republicanos da Pensilvânia, Georgia e Nevada, estados onde ocorreram fraudes que concederam a vitória ao candidato democrata Joe Biden, reuniram-se nesta segunda-feira (14/12) na área externa das sedes de seus respectivos poderes legislativos para depositar seus votos em favor de Donald Trump.

Ao agirem desta forma, estes delegados estão deixando claro que o resultado das eleições em seus respectivos estados estão sendo contestados. Isso abre a possibilidade para aplicar-se uma emenda da Constituição dos Estados Unidos, a 12a Emenda,  que resultará na realização de uma eleição contingente, ou seja, o presidente poderá ser escolhido pelas bancadas estaduais do Congresso norte-americano.

A primeira e última vez esse procedimento ocorreu foi na eleição de 1876, conforme foi explicado pelo Dr. Diego Bonilha e pela Dra. Simone Segato em uma transmissão realizada neste domingo (13/12) no canal Articulação Conservadora. A transmissão pode ser vista abaixo, e o assunto do voto em separado é abordado a partir do instante 1h01m15seg.



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE