por angelica ca e paulo eneas
O advogado da equipe jurídica do presidente norte-americano Donald Trump, Lin Wood, pediu na última sexta-feira (18/12) uma investigação conduzida por “agência governamental imparcial de aplicação da lei” para apurar as ligações existentes entre a empresa Dominion Voting Systems e o Partido Comunista Chinês.

O pedido de Lin Wood foi feito em resposta a uma denúncia da escritora e ativista de direitos humanos Jennifer Zeng. Segundo ela, cerca de doze membros do conselho da UBS Securities LLC, um empresa de investimentos chinesa, foram removidos de suas funções no mesmo dia em que Lin Wood informou que o Partido Comunista Chinês havia comprado a Dominion Voting Systems por US$ 400 milhões. A compra teria sido feita um pouco antes da eleição de 2020 nos Estados Unidos.

Lin Wood divulgou no início de dezembro um documento da Securities and Exchange Commission, a comissão de valores mobiliários norte-americano, mostrando que a empresa controladora da Dominion Voting Systems, a Staple Street Capital, adquiriu a Dominion Voting Systems em 2018, recebendo $ 400 milhões da chinesa UBS Securities LLC. Lin Wood mostrou também que o Partido Comunista Chinês é o acionista majoritário da UBS Securities.

Conforme artigo publicado pelo Crítica Nacional na semana passada, uma auditoria forense realizada em vinte e duas urnas e em equipamentos e softwares de votação da Dominion Voting System no condado de Antrim, em Michigan, detalhou erros deliberados e generalizados no software da Dominion, e comprovou que todo o sistema foi projetado para fraudar o processo eleitoral.

Leia também:
Auditoria Do Michigan Comprova: Sistema De Votação Dominion Foi Projetado Para Realizar Fraudes



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE