por angelica ca e paulo eneas
Um médico geneticista alemão afirmou que as pessoas que se recusarem a tomar a vacina contra a covid devem ter acesso negado a ventiladores e outros tratamentos médicos se ficarem doentes.

Wolfram Henn, membro do Conselho de Ética da Alemanha, afirmou em entrevista ao jornal Bild no último sábado (19/12) que as pessoas que recusarem-se a tomar a vacina contra a covid devem portar um documento declarando tal recusa e abrindo mão de tratamento médico caso fiquem doentes.

No entender deste médico de mentalidade doentia, as pessoas que exercem seu legítimo direito de não submeterem-se a uma vacina cujos próprios fabricantes não oferecem garantia de segurança devem abrir mão do tratamento médico se ficarem doentes.

Wolfram Henn afirmou ainda que a eficácia das vacinas foi comprovada “um bilhão de vezes”, afirmação esta que não encontra respaldo em nenhuma publicações médico-científica.  Informações de Summit News e DW.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE