por paulo eneas
Mais de dez mil brasileiros já assinaram uma petição online pela liberdade do jornalista Oswaldo Eustáquio. A petição foi criada no domingo (17/01) pelo Conselho Latino-Americano de Jornalismo, e em menos de vinte e quatro horas ultrapassou a marca de dez mil signatários. O texto da petição afirma que:

Oswaldo Eustáquio Filho é jornalista profissional diplomado, conservador, cristão, defensor da família, casado, pai de três filhos, cidadão de bem, não possui antecedente criminal, e está preso por expressar sua opinião, por uma falsa acusação e vem sofrendo uma coação absolutamente desproporcional e sem parâmetro legal para o que foi imposto em 18 de dezembro de 2020.

Permanece preso pelo Ministro Alexandre de Moraes, desde a data supracitada em regime preventivo, pelo suposto descumprimento de medidas cautelares expedidas no dia 05 de julho que baseiam a ordem gravosa sem cometer crime nenhum.

Após fazer um histórico do conjunto de eventos que levou à prisão do jornalista, o texto da petição conclui com o seguinte apelo:

Para piorar, foi negado na justiça pedido para que seus médicos particulares possam tratar dele. Verificado estas violações de direitos humanos com 30 dias preso, sem motivo, sem crime, manifestamos publicamente para a imediata revogação dessa decisão ao tempo em que expressamos o repúdio da sociedade a este ato vil e desproporcional.

A petição está hospedada no site CitizenGo e pode ser acessada neste link aqui, onde o leitor poderá ler o texto na íntegra e assina-la, juntando-se assim aos mais de dez mil cidadãos brasileiros que endossaram este pedido.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE