por camila abdo e paulo eneas
Ministério Público Eleitoral no Pará enviou nesta segunda-feira (25/01) ao Tribunal Superior Eleitoral o pedido de cassação do governador do estado, Helder Barbalho (MDB), e de seu vice, Lúcio Vale (PL), por abuso de poder econômico e utilização indevida dos meios de comunicação na campanha eleitoral de 2018, incluindo a disseminação de fake news.

Além da cassação, o Ministério Público solicitou também a decretação de inelegibilidade, por oito anos, do governador, do vice-governador, e de sócios, proprietários e dirigentes da Rede Brasil Amazônia de Comunicação (RBA), afiliada à Rede Bandeirantes, incluindo o senador Jader Barbalho (MDB-PA), pai do governador.

Segundo a denúncia, uma das notícias falsas plantadas por Helder Barbalho durante a campanha eleitoral teria sido sobre a existência de um suposto bunker da oposição destinado a fazer caixa dois, corrupção e lavagem de dinheiro. A Polícia Federal foi acionada na época, mas não encontrou evidência de atos ilícitos. Informações de Diário do Poder.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE