por paulo eneas
Governadores do Amazonas e do Pará, além de Rondônia, Acre e Roraima, estão articulando um plano macabro com o governador tucano paulista João Doria para impor lockdowns severos nos Estados da Região Norte, além de adotar uma medida que poderá causar revolta na população. O objetivo do plano é chantagear o Governo Federal e abrir caminho para a capitalização política em favor do tucano paulista em torno da vacina chinesa.

Também fazem parte desta articulação visando instrumentalizar politicamente ainda mais a situação dramática da pandemia na região Norte o chamado Consórcio Nordeste, um grupo de governadores comunistas e corruptos que articulam-se desde o ano passado para confrontar a autoridade presidencial em assuntos referentes à pandemia.

Segundo informações que recebemos, o plano destes governadores seria colher todas as vacinas atualmente disponíveis no estados da região Norte e Nordeste e encaminhá-las ao Estado do Amazonas, onde suspeita-se do surgimento de nova cepa do vírus chinês. Esta medida causaria um impacto na população da região e seria usada para criar narrativas contrárias ao Governo Federal.

Em torno desta medida que um claro teor chantagista, medidas adicionais de lockdown e mesmo e de fechamento de fronteiras entre os estados foram acertadas entre os governadores da região, especialmente os do Amazonas e do Pará, e o governador tucano paulista João Doria.

O objetivo do plano é aprofundar a situação dramática vivida pelos brasileiros daqueles estados e dela extrair dividendo político, ao custo de um número cada maior de vítimas. Também faz parte do plano repercutir a situação da pandemia naqueles Estados em nível internacional, aproveitando-se da visibilidade da região amazônica para o mundo, e procurando sempre responsabilizar o Governo Federal.

Esta ação articulada de aprofundamento deliberado da crise da pandemia também também seria usada para abrir o flanco para que o tucano João Doria possa entrar em cena como “salvador”, trazendo a vacina chinesa para estes Estados.

O plano elaborado já teve início com algumas medidas. O governo do Pará fechou a navegação entre seu estado e o Estado do Amazonas, e existe a intenção de promover o fechamento de todas as fronteiras do Amazonas. Ao mesmo tempo, já foram anunciados novos lockdowns a serem implementados esta semana no Acre e em Rondônia.

A ação criminosa destes governadores, muitos deles investigados pela Polícia Federal por suspeitas de desvios dos bilhões em reais enviados pelo Governo Federal para o combate à pandemia, mostra que não há freio nem limite para o setor corrupto e comunista da classe política brasileira em sua intenção de instrumentalizar a pandemia para fins políticos.

Em meio à situação vivida no Estado do Amazonas, ativista de Manaus realizarão neste domingo (31/01) às 21h (Horário de Brasília) uma manifestação virtual contra o governador amazonense Wilson Lima, cuja gestão é a responsável pelas milhares de mortes de amazonenses devido ao vírus chinês, a despeito dos imensos recursos que foram repassados ao Estado pelo Governo Federal.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE