por paulo eneas
O deputado federal Rodrigo Maia precisa ter seu mandato cassado por ameaçar fazer uso do mecanismo institucional de impeachment do Presidente da República como instrumento de barganha ou mesmo de vingança política.

Diante da provável vitória do candidato governista, Arthur Lira, para a presidência da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia decidiu partir para seu último ato sabotador do governo, ameaçando acatar os pedidos de impeachment do Presidente Bolsonaro.

O acatamento de um pedido de impeachment por parte da Mesa Diretoria da Câmara dos Deputados deve lastrear-se em uma avaliação técnica da pertinência do pedido.

Se Rodrigo Maia entendeu até agora não haver razão para acatar os pedidos, como de fato não há, ameaçar fazê-lo no último dia de seu mandato na chefia do legislativo somente por interesse político constitui-se em uma fraude contra dispositivo da Constituição Federal. Esta fraude tem que ser punida com a cassação de seu mandato de deputado.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE