por angelica ca e paulo eneas
O governador da Flórida, Ron DeSantis, anunciou nesta terça-feira (02/02) seu apoio a uma nova legislação destinada a proteger a privacidade dos usuários das redes sociais, e prometeu tomar medidas contra a censura e a venda de dados privados promovidas pelas grandes empresas de tecnologia.

Durante uma coletiva de imprensa no Capitólio da Flórida, DeSantis falou sobre o cancelamento das contas do ex-presidente norte-americano Donald Trump das plataformas Twitter e o Facebook. As contas do ex-mandatário norte-americano foram suspensas nos últimos dias de seu mandato devido às constantes denúncias feitas por Donald Trump sobre as fraudes generalizadas nas eleições presidenciais.

Para Ron DeSantis, o fato do ex-presidente Donald Trump ter sido retirado do Twitter mostra um padrão duplo, uma vez que figuras públicas como o aiatolá Khamenei do Irã, que prega abertamente a destruição do Estado de Israel, nunca sofreram qualquer restrição por parte das empresas proprietárias das redes sociais.

“Com o passar dos anos, essas plataformas mudaram de plataformas neutras que forneciam aos americanos a liberdade de falar, para tornarem-se executores de narrativas preferidas. Consequentemente, essas plataformas têm desempenhado um papel cada vez mais decisivo nas eleições e têm impactado negativamente os americanos que discordam das ortodoxias favorecidas pelo cartel Big Tech”, afirmou o governador.

Ron DeSantis enfatizou que os moradores da Flórida devem ter a privacidade de seus dados e informações pessoais protegidas. Segundo o governador, as plataformas de redes sociais têm desempenhado um “papel cada vez mais decisivo nas eleições e são a principal ameaça à democracia americana e à liberdade de expressão”. Ele chamou as grandes empresas de tecnologia de “executoras de narrativas preferidas”, cujos interesses não são do interesse público.

A nova legislação anunciada pelo governador da Flórida prevê uma multa de US$ 100.000 por dia a ser aplicada às empresas de tecnologia que venham a suspender os perfis e contas de candidatos a cargos eletivos na Flórida.

A legislação também prevê multas diárias para qualquer empresa de tecnologia que venha a utilizar algoritmos relacionados ao usuário para suprimir ou priorizar o acesso a qualquer conteúdo relacionado a um candidato a cargo político. Informações de Disclose.tv, NTD, ZeroHedge e Breitbart


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE