por paulo eneas
O governador comunista do Maranhão, Flávio Dino, fechou um contrato com a empresa Etech Construção para construir vinte e dois  módulos de “encontros íntimos” em onze  presídios do Estado. O custo do contrato, firmado em 28/01, é de R$1.3 milhão. O comunista Flávio Dino justificou a licitação afirmando que a medida visaria a “criação de condições favoráveis para a implantação de todas as diretrizes necessárias a um sistema prisional de qualidade”.

A medida é um exemplo da bandidolatria que sempre existiu entre comunistas. Enquanto se gasta dinheiro público para construir “motel para bandido” em presídios, não há empenho algum do Estado em amparar as vítimas dos crimes praticados por estes condenados. Trata-se, assim, da inversão de valores preconizada pelo movimento revolucionário, especialmente na vertente da Escola de Frankfurt, que o comunista Flávio Dina aplica com dedicação e afinco. Colaboração Camila Abdo. Informações do Brasil Sem Medo.