por angelica ca e paulo eneas
As economias do Brasil, da China e da Índia deverão manter um ritmo de crescimento constante ao longo deste ano. Esta previsão otimista aparece na edição de fevereiro do Indicador Composto Avançado (ICA), publicado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Embora os números ainda não tenham sido divulgados, sabe-se que a China foi o único país do mundo a apresentar crescimento do PIB no ano passado, um crescimento próximo dos dois dígitos, enquanto que a Índia aparece com crescimento próximo de zero. Os demais países experimentaram uma contração, em decorrência de medidas restritivas irracionais a pretexto da pandemia.

O Brasil não ficou entre as economias mais prejudicadas, apesar da forte retração econômica decorrente de ações criminosas de governantes locais, também a pretexto da pandemia. Ações estas cujos efeitos somente não foram piores por conta dos gastos do Governo Federal com auxílio emergencial, que até o meio do ano passado correspondiam a cerca de seis por cento do PIB.