por angelica ca e paulo eneas
O Ministério Público Federal denunciou na semana passada o petista José Dirceu, o ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, e mais treze pessoas por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, fraude em licitação pública e crime de cartel que teriam sido praticados em licitações e em quarenta e nove contratos da Petrobras durante o governo petista.

O esquema ilícito teria beneficiado as empresas Hope Recursos Humanos e a Personal Service Recursos Humanos e Assessoria Empresarial. O benefício ilegal teria ocorrido em troca de favorecimentos em grandes contratos com a estatal brasileira, que teriam pago R$ 48 milhões em propina ao grupo liderado por Renato Duque e José Dirceu.

Essa é a primeira denúncia oferecida no âmbito da Lava Jato paranaense depois da integração com o Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Federal.

Com esta nova denúncia, a Operação Lava Jato já soma 131 denúncias e mais de 530 denunciados. O petista José Dirceu já havia sido condenado no Mensalão a 17 anos de prisão, além de ter sido condenado duas vezes na Operação Lava Jato nos anos de 2016 e 2017. Informações de Jornal de Brasília e Agora Notícias.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE