por camila abdo e paulo eneas
A enfermeira Maria Angélica Sobrinho foi a primeira pessoa vacinada contra o vírus chinês no Estado da Bahia, e contraiu a doença da covid logo em seguida, antes de tomar a segunda dose do pseudo-imunizante.  A enfermeira encontra-se agora internada no Instituto Couto Maia, em Salvador, e seu quadro clínico é considerado estável.

O caso desta enfermeira é um dentre os inúmeros relatos que têm surgido desde o início da vacinação contra a covid, mostrando pessoas que adoeceram, ou mesmo que vieram a óbito, ou que contraíram o vírus chinês mesmo após serem vacinadas.

Não resta dúvida, já nesta etapa inicial da vacinação, que os supostos imunizantes oferecidos não garantem a proteção contra a covid, uma vez que a vacina apresenta apenas 50.38% de eficácia contra o vírus, de modo que mesmo vacinada a pessoa ainda pode contrair a doença e transmitir o vírus.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE