por angelica ca e paulo eneas
As vendas do chamado kit covid, um conjunto de medicamentos usados tanto para prevenção quanto para o tratamento precoce da covid e que contém a ivermectina e a hidroxicloroquina, tiveram um crescimento expressivo no Estado de Goiás no ano passado.

Uma pesquisa inédita realizada pelo Conselho Federal de Farmácia e divulgada esta semana com exclusividade pelo jornal O Popular, revela que o vermífugo ivermectina experimentou uma alta nas vendas de 561% no comparativo com o ano de  2019. Por sua vez, no mesmo período, as vendas hidroxicloroquina subiram 236%.

O Conselho Federal de Farmácia atribui a alta nas vendas destes medicamentos à automedicação pela população em geral, e também a uma parcela da classe médica em busca de um tratamento preventivo contra a covid.

É sabido que milhares de médicos e profissionais de saúde utilizam esses medicamentos de forma preventiva contra a covid, incluindo aqueles médicos que são cínicos o bastante para recusar esse tratamento a seus pacientes, sob o argumento de falta de “comprovação cintífica”.

No ano passado, foram comercializadas 2.4 milhões de unidades de ivermectina e 104 mil unidades de hidroxicloroquina somente no Estado de Goiás. Por sua vez, em 2019 os totais comercializados foram 377 mil e 31 mil unidades, respectivamente.

O crescimento das vendas destes medicamentos em Goiás tem acompanhado a tendência em nível nacional no Brasil inteiro, que registrou um aumento geral de 557% nas vendas de ivermectina e 113% de hidroxicloroquina em um ano, que corresponde exatamente ao período da pandemia do vírus chinês.

Um novo estudo científico revisado por pares divulgado no final fevereiro deste ano apontou que o uso da ivermectina pode reduzir em até 75% as infecções, hospitalizações e mortes causadas pela covid.

Este estudo científico, a ser publicado no jornal americano Frontiers of Pharmacology, diz que as evidências são tão fortes que o medicamento deve se tornar uma terapia padrão contra a covid em todo o mundo. Informações de Daily Mail e O Popular

Leia também:
A Prioridade Nacional É Revogar a Lei 13.979 do Coronavírus: O Cavalo de Troia da Pandemia


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE