por paulo eneas
O proto-ditador tucano, João Agripino Doria, colocou novamente todo o Estado de São Paulo de joelhos, ao determinar o lockdown generalizado no Estado a pretexto de combater o vírus chinês. O tucano decidiu assim repetir a mesma fórmula fracassada que foi adotada por ele em período recente: fechar a economia paulista enquanto o vírus continua se espalhando.

O anúncio do novo fechamento, definido como fase vermelha, foi feito nesta quarta-feira (03/03) pelo governador. Assim como tem ocorrido com os demais governadores que têm adotado medidas semelhantes, João Agripino Doria não ofereceu nenhum argumento científico para justificar as restrições. O proto-ditador simplesmente anunciou as medidas, à revelia da apreciação do legislativo estadual.

Durante o anúncio, o governador também não explicou o destino que foi dado aos bilhões de reais repassados pelo Governo Federal ao Estado de São Paulo para combater a pandemia, e não houve qualquer questionamento da grande imprensa a ele em relação a isto. Neste aspecto, a grande imprensa tem servido basicamente para ser porta-voz e propagandista das ações do proto-ditador tucano, sem fazer-lhe qualquer questionamento relevante.

Com as novas medidas, as atividades econômicas ficarão mais uma vez restringidas, causando prejuízos incalculáveis aos empregos e aos negócios. João Agripino Doria decidiu que somente as atividades econômicas que ele considera essenciais poderão funcionar no Estado durante este período, que inicia-se no próximo sábado (06/03) e se estenderá por duas semanas.

Escolas e Igrejas continuarão funcionando, mas com restrições impostas. A circulação de pessoas estará proibida neste período entre 20h00 e 05h00, o que corresponde na prática a um toque de recolher, medida absolutamente inconstitucional. João Agripino Doria não explicou como os caminhoneiros farão as entregas noturnas para manter os estoques das farmácias, mercados e lojas.

O proto-ditador ainda afirmou que o Estado que ele governa estaria à beira de um colapso, sem mencionar que ele é o único responsável por este colapso. Pois em mais de um ano de epidemia, com medidas de restrições que estrangularam a economia do Estado e agrediram direitos básicos dos cidadãos, João Doria não foi capaz de preparar a rede de saúde do Estado para atender a demanda.

João Agripino Doria também não explicou por que os hospitais de campanha foram fechados prematuramente em outubro do ano passado, após terem sido gastos milhões de reais em recursos públicos para sua instalação.

Incompetente e incapaz de adotar medidas racionais para lidar com a pandemia, João Agripino Doria decidiu simplesmente fechar a economia do Estado, enquanto o vírus continua se propagando e ele, o governador tucano, segue com seu proselitismo político em cima da tragédia que se abate sobre todos os paulistas. Colaboração Camila Abdo.

Leia também:
a) André Mendonça Fica Indignado Com Fechamento de Igrejas Mas Nada Faz Para Impedir Esta Ilegalidade

b) A Prioridade Nacional É Revogar a Lei 13.979 do Coronavírus: O Cavalo de Troia da Pandemia

c) Novos Fechamentos: Uma Ação Coordenada de Governadores Para Estrangular a Economia e Chantagear Governo Federal


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE