por angelica ca
A população do Rio Grande do Sul está realizando na tarde desta quarta-feira (10/03) um grande protesto contra as medidas draconianas do ditador que governo o estado, Eduardo Leite. Carreatas de várias cidades estão a caminho de Porto Alegre para a frente do Palácio Piratini, sede do governo estadual.

De acordo com relatos de manifestantes, o governador temendo uma resposta da população aos arroubos ditatoriais de seu governo, cercou a frente do Palácio Piratini com grades. Os manifestantes carregavam cartazes com as frases “Queremos Trabalhar”, “Lockdown não é a solução”, “Cadê o dinheiro da saúde?”, entre outras.

No último final de semana, Eduardo Leite, emitiu um decreto em que proibia a venda de produtos não essenciais em supermercados. Muitos clientes ao irem aos supermercados estão encontrando corredores fechados e prateleiras cobertas com lonas e fitas para impedir o acesso aos itens que o proto-ditador gaúcho definiu como sendo não essenciais.

As medidas próprias de um ditador de alguma republiqueta socialista foram adotados por Eduardo Leite sob o pretexto de conter o avanço da pandemia do vírus chinês. As restrições passaram a vigorar em todo Estado no início desta semana. Entre estas restrições estão a proibição da venda nos supermercados de produtos como eletroeletrônicos, e de itens de bazar como cadeiras de praia e churrasqueiras.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE