por camila abdo e paulo eneas
Após ter consumido todos os recursos enviados pelo Governo Federal e fechado antecipadamente os hospitais de campanha, o proto-ditador tucano paulista João Doria decretou nesta quinta-feira (11/03) novas medidas mais duras para supostamente combater a pandemia do vírus chinês.

As novas restrições começarão na próxima segunda-feira (15/03) e valerão por quinze dias, e incluem o fechamento de escolas, parques, praias, templos religiosos e suspensão de eventos esportivos.

João Doria prossegue simplesmente insistindo numa fórmula que não deu certo em lugar algum do mundo: paralisar as atividades econômicas, sob pretexto de evitar aglomerações, acreditando que isso impedirá a propagação do vírus.

O tucano não apresentou qualquer fundamentação científica para justificar as medidas. E não apresentará pois, ao contrário de sua retórica demagógica, não se trata de ciência e muito menos de preocupação com a vida: trata-se de demonstração de poder ditatorial e de guerra política. Ainda que isto custe a vida e os empregos de dezenas de milhares de pessoas.

Leia também:
a) A Prioridade Nacional É Revogar a Lei 13.979 do Coronavírus: O Cavalo de Troia da Pandemia

b) João Doria Repete Fórmula Fracassada: Fechar Economia do Estado Enquanto Vírus Se Espalha


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE