por paulo eneas
A Constituição Federal do Brasil proíbe taxativamente qualquer forma de censura, e assegura a plena liberdade de expressão de pensamento e de opinião. Mas este preceito constitucional é ignorado pelo Facebook e, por sua vez, o infringimento desta norma vem sendo sistematicamente ignorado pelo Ministério da Justiça, chefiado por André Mendonça.

Há meses o Facebook simplesmente apaga e remove qualquer conteúdo relacionado ao tratamento precoce da covid, incluindo os relatos de experiências bem-sucedidas conduzidas por prefeitos de todo o país. Trata-se de um claro ato ilegal de censura, que exigiria reação imediata por parte do Ministério da Justiça.

Mas o titular da pasta prossegue sendo omisso e conivente, assim como tem sido omisso, juntamente com Damares Alves,  ante às inúmeras ilegalidades e agressões a direitos humanos que ocorrem praticamente todo dia pelo país afora. Diante destas omissões, é inacreditável que o presidente ainda mantenha alguém tão desqualificado e despreparado como André Mendonça à frente de uma da mais importantes pastas do Governo Federal.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE