por angelica ca e paulo eneas
O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados decidiu na última sexta-feira (12/03) por 13 votos 2 dar continuidade ao processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado federal Daniel Silveira. Os dois votos contrários ao prosseguimento do processo foram dados pelos deputados Fábio Schiochet (PSL-SC) e pela Major Fabiana (PSL-RJ).

O colegiado aprovou o parecer preliminar do deputado Fernando Rodolfo (PL-PE), que pediu a continuidade da representação que apura suposta quebra de decoro parlamentar que teria sido praticada por Daniel Silveira razão de vídeo gravado pelo deputado no qual ele emite sua opinião sobre integrantes do poder judiciário.

O deputado Daniel Silveira, que foi preso pelo inexistente crime de opinião e agora encontra-se em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica, terá prazo de até 10 dias úteis para apresentar defesa por escrito. O processo que tramita no Conselho de Ética é baseado em sete representações diferentes de autoria dos partidos esquerdistas PSOL, PT, PDT, PCdoB, PSB, Rede e Podemos, que foram unificadas em uma única representação.

Após a apresentação de defesa, terá início a fase de instrução do processo, com a coleta de provas e a oitiva de testemunhas de defesa e de acusação. Caso o Conselho decida pela suspensão ou cassação do mandato de Daniel Silveira, o processo seguirá para o plenário da Câmara, que dará a palavra final. Informações de GauchaZH, AGazeta e Diário do Poder.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE