por camila abdo
O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) ingressou neste final de semana com uma ação  Supremo Tribunal Federal (STF) contra a volta da ajuda emergencial no período da pandemia. A ação poderá atrasar a concessão do benefício, o que é a verdadeira intenção do partido, causando mais fome e crise econômica, e afetando principalmente a população mais pobre.

O governador comunista do Maranhão Flávio Dino, um dos líderes do PCdoB, que não concedeu auxílio emergencial em seu Estado mesmo após o apelo de diversos setores da sociedade e classe política, defendeu a ação no STF que pode impedir a concessão da segunda etapa do benefício concedido pelo Governo Federal.

Nos bastidores do Congresso Nacional afirma-se que a verdadeira intenção do PCdoB é atrasar a concessão do benefício, para deste modo instalar-se caos econômico e social no país. O sacrifício da população mais pobre teria como meta o desgaste da imagem do presidente Jair Bolsonaro. Informações de Terra brasil Notícias.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE