por angelica ca
O Sindicato dos Médicos de São José do Rio Preto (SP) manifestou-se por meio de nota oficial publicada na semana passada contra o lockdown imposto à cidade em favor do tratamento precoce para a covid.

De acordo com o sindicato, o lockdown pune e penaliza os estabelecimentos comerciais, e sugere que eles devem continuar em funcionamento para que sejam mitigados os impactos sociais e educacionais da pandemia, e não agravar mais ainda a situação: “Pois é notório que não se pode dissociar saúde de economia”, afirma o sindicato.

Em nota, o sindicato lembra que após um ano da pandemia do vírus chinês, o país está vivenciando um aumento de casos de óbitos por diversos fatores, que incluem a inépcia dos gestores públicos que não conseguiram implementar medidas efetivas de controle do vírus, e também em administrar os recursos disponibilizados, para que o SUS seja amplificado e aperfeiçoado permanentemente, não apenas em momentos de crise.

O Sindicato ainda sugere a adoção de medidas restritivas racionais e sanitárias, e que os pacientes sejam orientados a procurar atendimento precoce no início de sintomas da covid, para que possam receber tratamento adequado o mais breve possível e assim tenham a possibilidade de evitar agravamento da saúde ou internação nos hospitais já saturados, e assim evitar o colapso.

“Esta luta é de todos, respeitem a autonomia do médico para que nós possamos prover o melhor tratamento disponível, isso é ter empatia, tão necessária nos dias atuais”, afirma o Dr. Fernando Diniz, Presidente do Sindicato dos Médicos de São José do Rio Preto e Região. A íntegra da nota do sindicado por ser vista na página da entidade no facebook, que pode ser acessada neste link aqui.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE