por angelica ca
O prefeito da cidade de Mirandópolis (SP), Everton Sodário, foi multado em R$ 40 mil e teve seus bens bloqueados por contrariar as ordens do proto-ditador tucano João Doria e decidir manter a economia do município funcionando na chamada fase emergencial. O prefeito afirma que não irá se intimidar com essa decisão ilegal.

No dia 18 de março o prefeito editou um decreto municipal em que autorizava a abertura do comércio em geral entre as 8h às 18h, de segunda à sexta-feira, durante a chamada fase emergencial. Também ficou permitido o funcionamento de serviços de retirada de alimentos em restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e bares, o que é proibido pelo governo do estado.

O decreto do prefeito foi revogado pela Justiça a pedido do Ministério Público do Estado (MP-SP). Everton Sodário informou em suas redes sociais que trabalhará de graça nos próximos meses para pagar a multa. Ele também afirmou que possuía apenas R$ 273,00 de saldo bancário e que não possui bens a não ser um carro financiado. Informações de Gazeta Brasil e Revista Oeste.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE