por angelica ca
Uma multidão de pessoas lotou no último final de semana o centro da cidade do Rio de Janeiro em busca de um prato de comida. As imagens, estarrecedoras e chocantes, mostram que não haviam apenas moradores de rua, mas também diversas pessoas que foram impactadas de maneira cruel e desumana pelas medidas draconianas impostas por governadores e prefeitos a pretexto de combater a pandemia do vírus chinês.

De acordo com dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas, entre agosto de 2020 e fevereiro de 2021, cerca de 17.7 milhões de pessoas voltaram à pobreza, o que levou também a um aumento nos números de pedidos para auxílio emergencial. Além disso, a população pobre que em agosto do ano passado era cerca de 9.5 milhões de pessoas, o que representa 4.52% dos 210 milhões brasileiros, saltou em fevereiro deste ano para 27.2 milhões, o que corresponde 12.83% da população do Brasil.

Pela primeira vez em 17 anos, mais da metade da população não tem certeza se haverá comida em casa no dia seguinte. Somente no ano passado foram 19 milhões de brasileiros, a maior taxa desde 2004. Informações de Gospel Prime.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE