por paulo eneas
O Almirante Flavio Rocha, titular da Secretaria de Assuntos Estratégicos, que nunca foi capaz de antecipar ao Presidente da República nenhuma informação estratégica relevante, especialmente sobre a dimensão de guerra geopolítica presente na pandemia do vírus chinês, estaria em vias de deixar a Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, segundo nos asseguram algumas fontes.

Flavio Rocha é ligado ao ministro Fabio Faria, e passou a chefiar a Secom desde a saída de Fabio Wajngarten, que deixou a função também por ação direta de Fabio Faria.

Ocorre que a comunicação social do governo continua sendo desastrosa e da pior qualidade possível: a estratégia adotada é incapaz de fazer a defesa do governo e do Presidente Bolsonaro ante os ataques diários dos inimigos, além de confundir e desorientar os apoiadores. Se confirmada, a saída de Flavio Rocha da Secom será um revés para Fabio Faria, que procura ter influência e controle sobre diversas áreas do governo.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE