por camila abdo e paulo eneas
O Escritório Nacional de Estatística da China divulgou dados nesta sexta-feira (16/04)  mostrando um crescimento recorde de 18.3% do Produto Interno Bruto (PIB) do país no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Trata-se da mais forte alta da economia chinesa em um trimestre desde o início da série histórica, em 1992.

O país registrou também crescimento de 14.1% na produção industrial em março, em relação ao mesmo período do ano passado. As vendas do comércio varejista avançaram 34.2% no mês passado, também na comparação com março de 2020. O indicador superou o prognóstico do mercado, que era de um crescimento projetado de 28% no período.

A China é a única economia do mundo que está crescendo no período da pandemia do vírus chinês. O país que espalhou o vírus pelo mundo é o mesmo que beneficiou-se da explosão mundial de demanda por medicamentos e produtos hospitalares.

A explicação é simples: a China tornou-se nas últimas décadas o centro da produção industrial para o mundo capitalista por decisão geopolítica dos globalistas liderados por Henry Kissinger, ainda na década do século passado. Agora, o regime de ditadura comunista chinesa encontra-se na posição de colocar as democracias liberais de joelhos, como vem fazendo.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE