por camila abdo e paulo eneas
Apesar das enormes evidências em contrário, mostrando que fechamentos e lockdowns não impedem a propagação de vírus, prefeitos continuam apostando na estratégia de oferecer mais do mesmo erro. Na cidade do Rio de Janeiro, a prefeitura decidiu nesta sexta-feira (16/04) prorrogar as medidas restritivas até 27 de abril.

Com as restrições haverá mais desemprego e mais falências de estabelecimentos comerciais, além de agressões a direitos básicas dos cidadãos. Mas nada disso impedirá, como nunca impediu, de o vírus continuar circulando e infectando as pessoas. Esta obviedade constatável é negada e ignorada por prefeitos e governadores e por toda a grande imprensa.

Dentre as inúteis medidas de restrição adotadas estão a proibição da permanência de pessoas nas ruas das 23h às 5h e na areia das praias em qualquer horário, medidas estas que são inconstitucionais, mas que têm sido adotadas sistematicamente, pois agentes públicos passaram a ignorar impunemente a Constituição Federal.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE