por camila abdo e paulo eneas
Dois dentre os diversos partidos de esquerda comunista brasileiros, PSOL e PCdoB, ingressaram na última sexta-feira (16/04) com um ação no Supremo Tribunal Federal para obrigar o presidente Jair Bolsonaro a determinar um lockdown nacional. Na ação, os dois partidos comunistas solicitam que seja instalada uma comissão formada por Estados e municípios com poderes para impor o lockdown nacional em todo o país.

Contra todas as evidências empíricas, os dois partidos alegam que o fechamento da economia em nível nacional – acarretando falências, desemprego, fome e miséria da população – constitui-se em medida benéfica em favor do povo para fins de combate à pandemia do vírus chinês. Um dos advogados que assina o pedido é o petista Tarso Genro, ex-ministro da Justiça do governo do ex-presidiário Lula.

Uma hipotética decisão judicial impondo um lockdown nacional representaria a ruptura completa do já esgarçado tecido social brasileiro, além de ser uma medida que jogaria por terra o que ainda resta de autoridade do Governo Federal, abrindo caminho para um ambiente de caos, violência e desordem sem precedentes na história brasileira. E é justamente isto que estes dois partidos comunistas planejam. Informações de Revista Oeste.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE