por paulo eneas
O website do Ministério da Educação publicou um conteúdo nesta sexta-feira (23/04) usando a pseudolinguagem neutra de gênero. Uma seção do site contendo informações sobre um projeto de qualificação profissional denominado Qualifica Mais trazia a seguinte afirmação inicial:

Seja bem vindx ao Qualifica Mais.

A pseudolinguagem neutra é uma estupidez criada por adeptos da ideologia de gênero, uma ferramenta pseudo-teórica da esquerda que advoga a não existência de diferenças naturais existentes pessoas do sexo masculino e pessoas do sexo feminino.

A pseudolinguagem neutra é um subproduto da fraude teórica da ideologia de gênero, e caracteriza-se pela afronta à norma culta da língua portuguesa, que é de uso obrigatório por lei em todos os documentos públicos oficiais.

Após denúncia feita pelo site Terça Livre sobre o uso da pseudolinguagem neutra no website oficial do Ministério da Educação, o ministro Milton Ribeiro veio a público, agradeceu “pela vigilância” e informou que o conteúdo exibido não era originário do MEC mas de um “parceiro” chamado EDULIVRE.

A explicação do ministro é tão espantosa quanto a presença da pseudolinguagem neutra no website do ministério, pois ele reconhece que o MEC possui “parceiros” que utilizam desta excrescência esquerdista. Ou seja, o MEC possui parcerias com entidades esquerdistas que empregam a pseudolinguagem neutra.

Resta ao ministro esclarecer que parceria seria esta e com que finalidade, uma vez que ela está na contramão do programa de governo aprovado pelos leitores e do próprio posicionamento do Presidente Bolsonaro sobre o tema.



 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE