por angelica ca e paulo eneas
O Ministério Público de São Paulo recebeu nesta terça-feira (27/04) uma representação contra o governador tucano de São Paulo, João Doria. A representação apresentada por deputados petistas pede que o órgão investigue suposto favorecimento ao grupo empresarial Lide na gestão do proto-ditador tucano no Estado de São Paulo.

O Grupo Lide foi criado por João Doria em 2003 e atualmente é dirigido pelo filho do governador, João Doria Neto. A representação junto ao Ministério Público de São Paulo aponta atos de suposta improbidade administrativa que teriam sido praticados pelo governador João Doria em favor do grupo.

A ação baseou-se em uma matéria publicada na Revista Crusoé na semana passada, que mostra as constantes relações entre o o Grupo Lide, sua filial chinesa denominada Lide China e o Governo do Estado de São Paulo.

De acordo com a reportagem, João Doria teria promovido um evento em 2019 no Palácio dos Bandeirantes organizado pelo advogado Marcelo Braga Nascimento, presidente da filial chinesa do Grupo Lide. O evento reuniu empresários e agentes públicos do regime comunista da China e agentes públicos do Brasil.

O advogado Marcelo Braga Nascimento é amigo pessoal do tucano João Doria e seu advogado da campanha eleitoral. Por sua vez, o Lide China atua como filial do Grupo Lide para negócios e relações entre o Brasil e a China.

Marcelo Braga Nascimento assumiu a presidência do Lide China em julho do mesmo ano, no mesmo mês em que Doria realizou sua primeira viagem oficial ao país asiático como prefeito, com o objetivo de vender projetos de parcerias público-privadas e privatizações. Informações de Diário do Poder  e Revista Oeste.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE