por angelica ca e paulo eneas
A cidade de Lubbock, no Estado norte-americano do Texas, aprovou um decreto no sábado (01/05) que proíbe o aborto, e que declara a cidade como sendo uma cidade santuário para os não nascidos. Embora não seja a primeira a fazê-lo, Lubbock é agora a maior cidade dos Estados Unidos a aprovar tal medida. Defensores do assassinato de fetos prometem argumentar que a medida é inconstitucional.

A mudança ocorre poucos meses após a empresa abortista Planned Parenthood abrir sua primeira clínica de assassinato de fetos na cidade.  A proposta foi aprovada com quase 63% dos votos em um eleição local em 1º de maio. Com a aprovação, Lubbock junta-se a dezenas de outras cidades do Texas que já aprovaram decretos semelhantes.

O decreto de Lubbock proíbe o aborto em todos os casos, exceto quando a vida de uma mulher está em perigo. Os casos de violência sexual e de incesto deixam de ser justificativas para o aborto. O decreto ainda permite que os familiares de qualquer mulher que tenha feito um aborto processem o provedor ou qualquer pessoa que tenha ajudado a mulher a assassinar seu feto. Informações de Life News, Agência Reuters CBS NewsTexas Tribune.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE