por angelica ca e paulo eneas
Em uma carta aberta enviada no final de janeiro deste ano à Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos, às empresas farmacêuticas Pfizer e Moderna, e à imprensa, o médico norte-americano Dr. Hooman Noorchashm alerta sobre os perigos potenciais de aplicar vacinas contra a covid em pessoas que já tiveram a doença ou que estejam atualmente com covid.

Na carta, o Dr. Hooman Noorchashm, que é médico-cientista com um MD e PhD em imunologia celular, pede se fazer uma triagem de pessoas recentemente infectadas que estão fazendo fila para receber a vacina, para fins de ao menos mitigar os danos que a  vacina irá causar a estas pessoas. Segundo ele, a administração da vacina contra covid a pessoas já infectadas com o vírus é um perigo claro e presente.

O médico também conclama o governo e os cidadãos a pensar de forma crítica e rápida sobre o perigo imunológico que a vacina contra covid pode representar para as pessoas naturalmente infectadas pelo vírus, em especial aquelas infectadas que estão recentemente convalescentes, os portadores assintomáticos, além de idosos com histórico de problemas cardiovasculares.

Na sua carta, o Dr. Hooman Noorchashm explica as razões de seu alerta com base no conceito de prognóstico imunológico, descrito abaixo:

1) Pessoas que tiveram covid recentemente, ou que estão com a doença no momento, podem ter antígenos virais presentes no revestimento endotelial dos vasos sanguíneos, entre outros tecidos.

2) Se esses antígenos virais estiverem presentes no organismo, a resposta imunológica desencadeada pela vacinação terá como alvo esses tecidos, causando inflamação e danos.

3) Nos vasos sanguíneos, isso pode resultar na formação de coágulos sanguíneos com potencial para complicações maiores.

Cumpre observar que já foram registrados casos de formação de coágulos sanguíneos em pessoas vacinadas na Dinamarca, Estados Unidos e Noruega. O Crítica Nacional publicou matérias a respeito desse casos e que pode ser vistas nos links mostrados mais abaixo.

Em outras palavras, no entendimento do Dr. Hooman Noorchashm, as pessoas que já contraíram o vírus chinês e estão em tratamento ou se curaram estarão em maior risco de eventos adversos se receberem as vacinas contra a covid.

De acordo com artigo publicado no jornal no jornal britânico The Telegraph, dados recentes mostram que os efeitos colaterais da vacina contra covid são vistos até três vezes mais frequentemente em pessoas que já tiveram o vírus.

A íntegra da carta aberta do Dr. Hooman Noorchashm pode ser lida neste link aqui. Informações de Life Site NewsMSN | Fox News | Children’s Health Defense.

Casos de Coágulos Sanguíneos Após Vacinação Contra Covid

1) Dezenas de Pessoas Desenvolvem Distúrbio Sanguíneo Raro Após Tomar Vacinas Contra Covid

2) Dinamarca Cancela o Uso da Vacina da AstraZeneca/Oxford

3) Estados Unidos Interromperão Uso das Vacinas da Johnson & Johnson Após Casos de Coagulação Sanguínea

4) Morre Mulher Norueguesa Que Desenvolveu Trombose Após Receber Vacina da AstraZeneca

5) Países Europeus Suspendem Vacina da AstraZeneca Devido a Efeito de Coagulação Sanguínea


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE