por angelica ca e paulo eneas
O Conselho Federal de Medicina (CFM) não mudará seu posicionamento em relação ao tratamento precoce da covid e o uso da cloroquina ou hidroxicloroquina para este tratamento. A reafirmação da posição do CFM foi feita em declaração à coluna Painel do jornal Folha de São Paulo nesta sexta-feira (07/05).

O Conselho Federal de Medicina já havia adotado uma posição sobre o tratamento precoce, liberdade do ato médico e uso de medicamentos como a cloroquina por meio do Parecer No 4/2020 publicado em 23/04/2020 e divulgado pelo Crítica Nacional. Um trecho relevante do parecer afirma:

“Consideramos que o princípio que deve obrigatoriamente nortear o tratamento do paciente portador da COVID-19 deve se basear na autonomia do médico e na valorização da relação médico-paciente, sendo esta a mais próxima possível, com o objetivo de oferecer ao doente o melhor tratamento médico disponível no momento”.

Em nota enviada à Folha de São Paulo, o órgão afirma: “O CFM tem acompanhado inúmeros estudos sobre o tema conduzidos ao redor do mundo. Contudo, até o momento, entende que não há evidências fortes o suficiente, ou seja, reconhecidas por sua alta evidência científica, justificando a mudança do Parecer 04/2020, onde delega ao médico e ao paciente, em comum acordo e baseado em suas prerrogativas constitucionais, a decisão sobre qual o tratamento a ser realizado”.

A nota do Conselho Federal de Medicina veio em reposta ao depoimento do ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, à CPI da Covid do Senado Federal na última quarta-feira (05/05), no qual o ex-ministro criticou a posição do conselho pela não reprovação do uso do medicamento cloroquina no tratamento precoce da covid.

A reafirmação da posição do Conselho Federal de Medicina na defesa do tratamento precoce e da liberdade do ato médico, assegurado em lei, vem num momento crítico importante em que a CPI da Covid no Senado Federal empreende todos os esforços para demonizar, e possivelmente criminalizar, um tratamento que vem salvando a vida de milhares de pacientes de covid no mundo inteiro.

Leia também:
1) Conselho Federal de Medicina Acaba de Aprovar O Uso Da Cloroquina Para Tratamento Vírus Chinês

2) Presidente Bolsonaro Afirma Que Estados Unidos Enviarão Dois Milhões de Comprimidos de Cloroquina Ao Brasil

3) Dois Mil Médicos Assinam Manifesto Em Favor do Tratamento Precoce da Covid

4) Vacinas: Onde Há Riscos Deve Haver Escolha

5) Carta do Brasil: Entidades Enviam Carta Aberta ao Presidente da República Com Importantes Diretrizes Sobre Pandemia


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE