por angelica ca e paulo eneas
A Associação Brasileira de Juristas Conservadores publicou no último sábado (08/04) uma nota pública de repúdio contra os comentários proferidos pela jornalista Daniela Lima, âncora de um dos programas da CNN Brasil. A entidade de juristas conservadores é  composta por mais de duzentos magistrados de todo o país.

Na Nota de Repúdio à CNN Brasil, a entidade solicita esclarecimentos sobre a fala da jornalista Daniela Lima, para que ela explique o que quis dizer ao afirmar que “mataram só um do outro lado”, ao referir-se ao confronto entre os traficantes da favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, e a Polícia Civil, ocorrido na semana passada, e que resultou na morte de um policial e na eliminação de vinte e sete traficantes.

A nota também “reclama à CNN Brasil acerca de uma melhor conduta de seu quadro pessoal de repórteres e jornalistas para com o trato profissional da notícia e da informação, instrumentos imprescindíveis para a manutenção da democracia e do Estado de Direito”.

Durante reportagem sobre a operação da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro na favela do Jacarezinho, zona norte da capital fluminense, na última semana, Daniela Lima relata que o “discurso” da polícia era de que os bandidos estavam fortemente armados. O que a jornalista militante chama de “discurso” é a evidência encontrada pela polícia de um verdadeiro arsenal de guerra em posse dos traficantes.

Em seguida, a jornalista militante dirige-se a uma colega de bancada e afirma: “Raquel, 25 mortos, um policial. E o discurso da Polícia é que tava (sic) todo mundo fortemente armado. Aparentemente, tavam (sic) muito armados, mas não sabiam atirar, né? Porque, eram 24 armados e mataram só um do outro lado, mas morreram todos esses né?”, afirmou a jornalista, indicando claramente ter escolhido um lado no confronto entre os traficantes e a polícia.


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE JURISTAS CONSERVADORES
ABRAJUC
NOTA DE REPÚDIO

A ABRAJUC vem, a público, manifestar veementemente o seu repúdio aos comentários proferidos pela jornalista Daniela Lima, âncora do jornal televisivo da CNN Brasil.
Na data de ontem, 07 de maio de 2021, durante reportagem sobre a Operação da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro na favela do Jacarezinho, zona norte da capital carioca, Daniela teceu comentários sobre a supracitada incursão policial, dentre eles, um que se destaca, gerou estranheza e repulsa na população em geral, o qual descrevemos in verbis:

“Raquel, 25 mortos, 1 policial. E o discurso da Polícia é que tava (sic) todo mundo fortemente armado. Aparentemente, tavam (sic) muito armados, mas não sabiam atirar, né? Porque, eram 24 armados e mataram só 1 do outro lado, mas morreram todos esses né?”

Vale ressaltar que o Policial Civil André Frias, cruelmente assassinado, deixou uma mãe acamada com AVC, esposa e um enteado de 10 anos de idade. Deixou também o sonho de servir à população carioca integrando as forças policiais que briosamente defendem a lei, a ordem e a paz.

A ABRAJUC, comungada com o sentimento patriótico de sensatez e justiça, solicita esclarecimentos sobre a fala da senhora Daniela Lima, para que explique o que quis dizer com “mataram só um do outro lado”, bem como reclama à CNN Brasil acerca de uma melhor conduta de seu quadro pessoal de repórteres e jornalistas para com o trato profissional da notícia e da informação, instrumentos imprescindíveis para a manutenção da democracia e do Estado de Direito.

Por fim, a Associação Brasileira de Juristas Conservadores se solidariza com os familiares e
colegas de farda do Policial André Frias, ofertando suas sinceras condolências a todos os que conviveram com este guerreiro perspicaz.

Brasília, 08 de maio de 2021


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE