por angelica ca e paulo eneas
A justiça proibiu nessa sexta-feira (07/05) a prefeitura de Natal (RN) de divulgar o medicamento Ivermectina para o tratamento da covid. A decisão atende a um pedido do senador petista Jean Paul Prates (PT-RN), que ingressou com ação civil pública contra a prefeitura e contra o prefeito da capital potiguar, Álvaro Dias.

O juiz também determinou à Secretaria Municipal de Saúde que retire do protocolo oficial de atendimento aos pacientes de covid o trecho que afirma que a Ivermectina ajudar na prevenção da doença. A decisão não impede a prefeitura de distribuir o medicamento nos postos de saúde, mas impede a divulgação da terapia nos meios de comunicação.

O senador petista Jean Paul Prates também pleiteava proibir o prefeito da cidade de defender o uso da ivermectina para prevenção ou tratamento da covid. No entanto, a justiça negou esse pedido, por considerar que seria uma censura grave.

Tanto a ação do político petista quanto a decisão judicial dão uma medida do quanto as esquerdas e o establishment político e judiciário estão empenhando-se para sonegar o tratamento à população a possibilidade de acesso ao tratamento precoce da covid. Informações Tribuna do Norte.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE