por angelica ca e paulo eneas
O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, negou nesta quarta-feira (12/05) um pedido apresentado pela defesa do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) para revogar a prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica e as demais medidas cautelares impostas ao parlamentar bolsonarista.

Além de negar o pedido da defesa de Daniel Silveira, o magistrado também determinou, em outro despacho, que o Secretário Estadual de Administração Penitenciária do Estado do Rio de Janeiro envie relatórios completos sobre a ocorrência de queda de energia na residência de Daniel Silveira, o que teria deixado o deputado com a tornozeleira desativada.

Alexandre de Moraes também recusou o apelo feito pela defesa de que a detenção do deputado o impede de exercer seu mandato parlamentar. Daniel Silveira é deputado federal e está impossibilitado de acessar as dependências do parlamento brasileiro, fazer uso presencial da tribuna, e de exercer outras funções. Sua atuação foi restringida às sessões e deliberações que ocorrem de modo virtual. Informações de O Tempo | Gazeta do Povo.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE