por camila abdo e paulo eneas
O senador Alessandro Vieira, senador do Estado de Sergipe pelo partido Cidadania (partido originário do antigo PPS que, por sua vez, foi sucedâneo do velho Partido Comunista Brasileiro) protocolou na última quinta-feira (13/05) um pedido para que o vereador Carlos Bolsonaro e o assessor especial do Presidente da República, Filipe G. Martins, sejam convocados para depor na CPI da Covid do Senado Federal.

Em sua justificativa, o senador afirma desejar “investigar, entre outros pontos, a influência de pessoas de fora do Ministério da Saúde na tomada de decisões para aquisição de insumos e vacinas”. O senador sabe, mas finge ignorar, que as decisões do governo sobre vacinas envolvem áreas como os ministérios da Economia e Relações Exteriores, entre outros, além da pasta da Saúde.

Ao pretender convocar para depor pessoas do entorno do presidente que o aconselham para tomar decisões, o senador Alessandro Vieira está tão somente instrumentalizando a CPI da Covid para fins políticos, quando em tese a comissão deveria investigar principalmente o destino dado aos bilhões de reais que foram repassados pelo Governo Federal aos estados municípios para combater a pandemia.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE