por paulo eneas
Em dos momentos mais inacreditáveis da sessão da CPI da Covid nesta terça-feira, o senador Otto Alencar (PSD-BA) afirmou que não existe efeito anti-viral da cloroquina e da hidroxicloroquina. A afirmação do senador está completamente errada.

Segundo explicou-nos a Dra. Wilse Segamarchi, a molécula da hidroxicloroquina atua na célula humana modulando-a para não tornar-se receptora de vírus. Por conta disto, o medicamento já foi usado pelo seu efeito anti-viral tanto na epidemia do Zika Vírus, para evitar o risco de microcefalia em grávidas, e também para tratamento da AIDS, antes do surgimento dos antivirais específicos.

O próprio Ministério da Saúde tinha protocolo do uso de cloroquina para tratamento do Zika Vírus, conforme mencionado pelo ex-ministro Eduardo Pazuello em seu depoimento à comissão. A Dra. Mayra Pinheiro esclareceu que há mais de quinze anos existem estudos mostrando o efeito antiviral, antibacteriano e antiparasitário da cloroquina e da cloroquina e da hidroxicloroquina.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE