por angelica ca e paulo eneas
A Federação Única dos Petroleiros, entidade sindical controlada há décadas pelos petistas e demais forças políticas de esquerda, divulgou uma nota esta semana “acusando” a estatal Petrobras de supostamente receitar a ivermectina para tratamento precoce contra à Covid-19 para seus funcionários.

De acordo com a entidade sindical que é braço político dos partidos de esquerda, a empresa estaria aconselhando o uso de ivermectina para funcionários com suspeita da doença. Em uma nota mentirosa, a federação sindical afirma que a Farmacêutica Merck diz não haver eficácia no uso do medicamento para covid:

“A insistência neste tratamento contraria não só os protocolos dos órgãos de saúde mundial: a própria farmacêutica Merck, que fabrica o medicamento, declarou em comunicado oficial que, na análise de seus cientistas, não há eficácia no uso do medicamento para a covid”.

A nota é mentirosa por afirmar que a Farmacêutica Merck S.A. fabrica a Ivermectina. Ocorre que a fabricante do medicamento no Brasil é a empresa Vitamedic, que não faz objeções quanto ao uso do medicamento nas fases iniciais da doença. Em trecho de uma nota à imprensa, divulgada no início deste ano, e repercutida pelo Crítica Nacional, a Vitamedic afirmou:

“A MERCK S.A. não é produtora da ivermectina para humanos no Brasil. Desconhecemos qualquer estudo pré-clínico que essa empresa tenha realizado para sustentar suas afirmações quanto a ação terapêutica no contexto da Covid-19”.

Na nota, a Vitamedic defende a autonomia dos médicos para o tratamento precoce da doença e lembra que a Farmacêutica Merck está desenvolvendo um novo medicamento patenteado que pretende substituir a ivermectina.

A federação sindical petista resolveu intrometer-se em assuntos de saúde e mentiu em sua nota ao afirmar que a Petrobras estaria “receitando” medicamentos para seus funcionários. A mentira da federação sindical insere-se no rol de mentiras e perseguições que a esquerda promove contra o tratamento médico de pessoas que contraíram a Covid-19.

A Petrobras respondeu a mentira da federação sindical petista afirmando que a empresa não faz indicação do medicamento para funcionários e reforçou que não prescreve remédios:

“Não há qualquer orientação corporativa quanto aos medicamentos a serem prescritos em caso de covid-19, ou qualquer outra doença. A prescrição de medicamentos para qualquer enfermidade é de escolha e responsabilidade do profissional médico e esta autonomia é assegurada pelo Código de Ética Médica”.

“Os médicos da Petrobras têm como atribuição principal a saúde ocupacional e, durante a pandemia de Covid-19, atuam na construção e acompanhamento de medidas de prevenção. A prescrição de medicamentos para tratamento de Covid-19 é realizada apenas em situações pontuais. É sempre reforçada a recomendação de buscar o médico assistente para acompanhamento do tratamento, seja na rede pública ou particular conveniada. Informações de Revista Veja | Jornal O Tempo.

Leia também:
Verdadeiro Fabricante da Ivermectina Desmente Nota da Farmacêutica Merck


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE