por camila abdo e paulo eneas
O juiz Taunir Cristian Malheiros Lima da Justiça Estadual de Minas Gerais, emitiu decisão liminar na noite desta quarta-feira (16/06) suspendendo a vacinação contra a Covid-19 de adolescentes entre 12 e 14 anos na cidade de Betim, Estado de Minas Gerais.

Pela decisão do juiz, a imunização dos estudantes ficará suspensa até a comprovação documental de que todos os grupos prioritários do Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19 e todos os maiores de dezoito anos tenham sido vacinados na cidade. A Prefeitura da Cidade de Betim informou que está recorrendo da decisão liminar.

Segundo a assessoria da prefeitura, a decisão de imunizar esse grupo está amparada por  Nota Técnica do Ministério da Saúde, que permite o início da vacinação de grupos não previstos no Programa Nacional de Imunizações de forma concomitante com os prioritários. Caso o prefeito da cidade, Vittorio Medioli, descumpra a determinação do magistrado, o município poderá pagar uma multa de R$ 500 por dose de vacina aplicada em cada criança.

No entanto, conforme o artigo Dr. Vladimir Zelenko Afirma Que Obrigação de Vacinar Crianças É Uma Experimentação Humana e Crime Contra a Humanidade publicado pelo Crítica Nacional esta semana, o Dr. Vladimir Zelenko, médico norte-americano pioneiro no tratamento precoce da Covid-19, condena veementemente a vacinação de crianças contra esta doença.

Segundo o Dr. Zelenko, de acordo com o CDC dos Estados Unidos, crianças saudáveis menores de dezoito anos têm uma taxa de recuperação da Covid-19 da ordem de  99.998% e sem necessidade de tratamento médico.

Portanto, segundo o Dr. Vladimir Zelenko, não haveria necessidade médica de quaisquer vacinas contra a Covid-19 para crianças, especialmente vacinas experimentais de mRNA, que já demonstraram ter muitos efeitos colaterais perigosos. Informações do site Poder 360.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE