por angelica ca e paulo eneas
O ex-presidente norte-americano Donald Trump afirmou durante entrevista na última quarta-feira (16/06) à Fox News que está preocupado com o número de relatos de jovens e crianças que sofreram graves efeitos adversos após receberem a vacina contra o vírus chinês, sugerindo que não seria necessário vacinar esse segmento da população.

O posicionamento de Donald Trump veio a público depois que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos anunciaram, em 27 de maio último, a recomendação para que todas as pessoas maiores de 12 anos sejam vacinados contra o vírus.

De acordo com registros oficiais, cerca de 600.000 pessoas morreram de Covid-19 nos Estados Unidos desde o início da pandemia. Deste total, 400 vítimas eram crianças e jovens. Com base nestes números, e considerando os relatos de efeitos adversos graves, Donald Trump sugeriu a interrupção da vacinação de jovens e crianças. Donald Trump lembrou que 99.99% das crianças são imunes ao coronavírus.

A fala de Donald Trump coincide com o posicionamento do Dr. Vladimir Zelenko, médico norte-americano que é um dos dos pioneiros no tratamento de pessoas com Covid-19, que também posiciona-se contra a vacinação de crianças e adolescentes, conforme mostramos na reportagem Dr. Vladimir Zelenko Afirma Que Obrigação de Vacinar Crianças É Uma Experimentação Humana e Crime Contra a Humanidade, que afirma em determinado trecho:

Segundo o Dr. Vladimir Zelenko, qualquer governo, empresa, escola ou indivíduo que venha forçar ou ordenar que crianças recebam a vacina experimental está violando diretamente a proibição da Convenção de Genebra contra a experimentação humana coercitiva. Segundo ele, essas pessoas são criminosas da mais alta ordem e devem ser levados à justiça por crimes contra a humanidade. Informações de Daily Mail | The BL | BlesMundo.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE