por angelica ca e paulo eneas
O presidente do Conselho Federal de Medicina, Dr.Mauro Ribeiro, defendeu em ofício enviado na semana passada à CPI da Covid do Senado Federal o direito de médicos aplicarem o tratamento off label (fora da bula) contra o vírus chinês.

No ofício enviado aos senadores, o Dr. Mauro Ribeiro alega que a Covid-19 não possui até hoje um tratamento único e específico com comprovação científica inconteste. Afirmou também que os medicamentos usados até agora foram foram em geral aplicados na modalidade off label.

“Prática de suma importância no caso dessa nova doença, sem tratamento próprio, como registra a literatura universal. A opção contrária consistiria em negar terapia medicamentosa aos pacientes”, argumenta o presidente do conselho no documento enviado aos senadores.

O presidente do conselho ainda reconhece que essa opção não é “validada em rígidos estudos randomizados” e que, por isso, cabe ao médico decidir pela aplicação do tratamento, com base na análise clínica do paciente e desde que com o consentimento da pessoa infectada.

“Portanto, até que a realidade fática venha a ser alterada, faz-se possível a utilização de medicamentos e procedimentos em caráter off-label nos termos do parecer CFM n.04/2020 e da Declaração de Helsinque”, afirma o ofício do presidente do Conselho Federal de Medicina à CPI da Covid. Informações de Contra Fatos.

Leia também:
Presidente do Conselho Federal de Medicina Defende Tratamento Precoce Para Covid


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE