por angelica ca e paulo eneas
Quase 4.000 pessoas no estado norte-americano de Massachusetts que foram totalmente vacinadas apresentaram teste positivo para coronavírus, segundo informam os dados do  Departamento de Saúde Pública daquele estado.

De acordo com o Departamento de Saúde Pública de Massachusetts, em 12 de junho, havia 3.791 pessoas com teste positivo para covid-19 entre os 3.7 milhões de pessoas totalmente vacinadas no estado. Este número indica que 1 em cada mil pessoas vacinadas contraíram a doença.

O Departamento de Saúde Pública do estado não informou quantas infecções foram graves, mas especialistas disseram ao jornal Boston Herald que muitos desses casos são assintomáticos ou leves. “Muitas das infecções de ruptura são assintomáticas ou muito leves e de curta duração”, afirmou Davidson Hamer, especialista em doenças infecciosas da Universidade de Boston, apontando que a carga viral das pessoas infectadas não é muito elevada.

“Precisamos entender melhor quem está em risco, e se as pessoas que tiveram um avanço podem transmitir o vírus a outras”, acrescentou o especialista, referindo-se ao risco conjeturado por vários profissionais da área de que as pessoas vacinadas possam também transmitir o vírus.

O CDC dos Estados Unidos informou em 28 de maio que, até 30 de abril, 10.262 indivíduos contraíram covid-19 em quase todos os estado norte-americanos pelo menos duas semanas após receberem sua segunda dose da vacina de mRNA. O CDC também informa que cerca de 10 por cento destas pessoas adoeceram e estavam hospitalizadas.

Mudança de diretrizes do CDC podem ocultar casos pós-vacinação
As novas diretrizes adotadas pelo CDC este ano sobre casos de Covid-19 pós-vacinação podem estar ocultando a realidade: segundo as novas normas, apenas hospitalizações e mortes agora devem ser registradas quando se trata de indivíduos já vacinados.

Ou seja o CDC decidiu que a partir de 1o de maio não irá mais registrar casos de infecções positivas entre os indivíduos totalmente vacinados, mas somente hospitalizações e óbitos.

Desta forma, os casos de pessoas vacinadas nos Estados Unidos que contraíram Covid-19 com sintomas leves ou assintomáticos deixaram de ser computados. Informações de Boston Herald | Life Site News | Epoch Times.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE