por paulo eneas
O delegado da Polícia Federal e diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência, Alexandre Ramagem, publicou mensagem nesta segunda-feira (28/06) em sua rede social parabenizando a Polícia Militar do Estado Goiás pela localização e tentativa de captura do criminoso homicida Lázaro Barbosa. O assassino morreu em troca de tiros com a polícia no momento da captura.

Na mesma mensagem, o diretor-geral da ABIN reconheceu que, sendo impossível ao Estado oferecer proteção e segurança permanentes a todos, deve-se assegurar aos cidadãos os meios necessários para o exercício da legítima defesa dele próprio e de sua família. Em seguida, Alexandre Ramagem afirma que o desarmamento civil foi um desastre em termos de política nacional de segurança pública.

O criminoso Lázaro Barbosa havia sido condenado por duplo homicídio em 2007. Dois anos depois, por roubo e estupro. Em 2018 foi novamente condenado por homicídio, roubo e estupro. No ano de 2021 respondia por quatro homicídios, cárcere privado, invasão de propriedade e outros crimes.

As buscas pelo criminoso Lázaro Barbosa duraram vários dias e nesse período parte da grande imprensa procurou “humanizar” a figura do criminoso, procurando exibi-lo como suposta “vítima da sociedade”.

Ao noticiar a morte do homicida na manhã desta segunda-feira, o blog O Antagonista o fez com visível tom de lamento e pesar, espelhando assim o comportamento usual da grande imprensa brasileira, que não esconde sua empatia crescente com os criminosos e sua total indiferença com as vítimas do crime.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE