por paulo eneas
O presidente Jair Bolsonaro afirmou em entrevista concedida à TV Brasil na noite desta segunda-feira (19/07) que ele irá vetar o artigo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que prevê a elevação do fundo eleitoral para R$5.7 bilhões, que corresponde ao triplo do montante de recursos públicos destinados aos partidos políticos no último pleito eleitoral.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias foi aprovada na semana passada nas duas casas do Congresso Nacional sem qualquer discussão das mais de duas mil emendas feitas ao projeto. Uma das emendas incluídas elevou o fundo eleitoral para quase seis bilhões de reais, e quatro deputados bolsonaristas votaram contra a LDO por conta deste dispositivo.

Na entrevista à TV Brasil, o presidente afirmou que o montante destinado ao fundo eleitoral “é uma cifra enorme que, no meu entender, está sendo desperdiçada, caso ela seja sancionada, e posso adiantar para você que não será sancionada”, comprometendo-se assim a vetar este item da lei de diretrizes orçamentárias.

Também na segunda-feira, o Jornal Crítica Nacional entrevistou o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, que falou sobre a nova lei orçamentária e sobre o que implicaria a não aprovação da LDO nos termos em que ela foi aprovada, contendo aumento do fundo eleitoral. A entrevista com o ex-ministro pode ser vista abaixo, e logo em seguida o trecho da entrevista do presidente comprometendo-se com o veto do fundo eleitoral.



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE