por angelica ca e paulo eneas
Na contramão da tendência que tem sido adotada pelos líderes da esquerda globalista que estão à frentes dos governos das principais democracias liberais do Ocidente, o premier da província canadense de Ontário, Doug Ford, afirmou na semana passada que seu governo não irá impor a obrigatoriedade da vacinação contra o coronavírus aos seus cidadãos.

Doug Ford disse também que não irá criar uma sociedade dividida entre vacinados e não vacinados por meio da implementação de passaportes vacinais. O premiê acrescentou ainda que seu governo não orientará as empresas privadas sobre se podem ou não exigir que os funcionários sejam vacinados.

Segundo o premier, caberá às empresas privadas criar suas próprias políticas de vacinação de funcionários, o que evidentemente constitui-se em um erro, pois se está transferindo para o poder discricionário do empregador o direito individual do funcionário de decidir tomar ou não um imunizante.

A província de Ontário promoveu na última sexta-feira (16/07) a reabertura de academias e restaurantes, cinemas, teatros e outras estabelecimentos de lazer e cultura, após meses de fechamento. Informações de Daily News Week | Life Site News.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE