por angelica ca e paulo eneas
Em conversa com apoiadores no Palácio do Alvorada nesta terça-feira (03/08), o Presidente Bolsonaro fez duras críticas ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, e afirmou que não irá aceitar intimidações. O presidente afirmou ainda que estaria disposto a participar de um ato na Avenida Paulista, em São Paulo (SP), para dar o que o presidente chamou de “um último recado sobre voto impresso auditável”.

“Se o ministro Barroso continuar sendo insensível, como parece que está sendo insensível, se o povo assim o desejar, porque eu devo lealdade ao povo brasileiro, uma concentração na Paulista para darmos o último recado para aqueles que ousam açoitar a democracia, repito, o último recado para que eles entendam o que está acontecendo e passem a ouvir o povo, e passem a entender que o Brasil tem 8.5 milhões de quilômetros quadrados, e não um pedacinho dentro do DF, eu estarei lá”.

Chamou a atenção nesta fala o fato de o presidente, ainda que com a espontaneidade que lhe é própria, expressar-se de maneira bastante calculada e precisa, diferentemente da maneira com que normalmente ele conversa com os apoiadores nas conversas diárias no “cercadinho” do Palácio da Alvorada.

A PEC 115 do voto impresso será votada nesta quinta-feira (05/08) na Comissão Especial da Câmara dos Deputados. A avaliação de momento é que a proposta tem grande risco de ser derrotada, pois os partidos políticos, incluindo os partidos do Centrão, alteraram a composição da comissão após terem recebido pressões do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso.



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE