O Consórcio Nordeste, grupo formado por governadores de esquerda da região nordeste que passou a atuar com o objetivo de confrontar o Governo Federal em assuntos relacionados à pandemia, anunciou nesta quinta-feira (06/08) a suspensão do contrato para aquisição de 37 milhões de doses da vacina russa contra Covid-19 Sputnik V.

O consórcio afirmou que o acordo foi suspenso devido às novas limitações impostas pela Anvisa para o uso do imunizante no Brasil, e a falta de licença de importação. Além disso, o Ministério da Saúde decidiu não incluir a vacina russa no plano nacional de imunização. O imunizante russo possui apenas uma autorização limitada de importação concedida pela Anvisa aos nove Estados que fizeram contrato com os russos.

A agência autorizou a importação de aproximadamente quatro milhões de doses que poderiam ser usadas no Brasil, de forma limitada, desde que os Estados assinassem um compromisso de fazer estudos para verificar a segurança e a eficácia da vacina, além da obrigatoriedade de fazer o levantamento de dados que o fabricante Instituto Gamaleya, ainda não forneceu até hoje, segundo a Anvisa. Informações de Investing | Infonet.


 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE